top of page

CVM edita marco regulatório para atividade de assessor de investimento

Por Gabriela de Ávila Machado


A CVM publicou, em 14/2/2023, as Resoluções CVM 178 e 179, conhecidas como novo marco regulatório para a atividade de assessoria de investimentos e transparência das práticas remuneratórias no segmento de intermediação de valores mobiliários.


A Resolução CVM 178, que revoga a Resolução CVM 16, disciplina a atividade dos assessores de investimento. As principais inovações trazidas são:


a. Possibilidade de assessores sem relação de exclusividade, podendo atuar como prepostos de um ou mais intermediários;

b. Flexibilidade quanto ao tipo societário adotado por assessores de investimento pessoa jurídica (substituindo a prévia obrigatoriedade de adoção da forma de sociedade simples);

c. Termo de ciência ao investidor com descrição das características essenciais da atividade dos assessores;

d. Reforço sobre os deveres dos assessores em divulgar estrutura remuneratória e potenciais conflitos de interesse;

e. Criação da posição de diretor responsável do assessor pessoa jurídica (profissional registrado como assessor de investimento e ponto focal perante reguladores, autorreguladores e intermediários);

f. Detalhamento de aspectos relacionados à fiscalização que intermediários devem exercer sobre assessores de investimento.


A Resolução CVM 179, por sua vez, altera outras normas, em especial a Resolução CVM 35, com objetivo principal de aumentar a transparência para o investidor sobre as práticas remuneratórias da atividade de intermediação de valores mobiliários. As principais inovações são:


a. Exigência de divulgação de informações qualitativas e quantitativas sobre formas e arranjos remuneratórios e potenciais conflitos de interesse; e

b. Criação de extrato trimestral sobre remuneração auferida pelo intermediário.


As Resoluções entram em vigor em 1/6/2023 e 2/1/2024.

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page