top of page

Tribunal de Justiça de Pernambuco lança plataforma para combate à litigância predatória

Por Manuela Carvalho


O TJPE lançou no último dia 9 de outubro a plataforma “Bastião”, com o intuito de auxiliar na identificação e redução das demandas predatórias .


A plataforma funcionará com uma rede social composta por magistrados, servidores e parceiros, identificando, por meio de inteligência artificial (IA), demandas massivas e predatórias.


De acordo com o TJPE, a IA levará em consideração dados estatísticos, fluxos de tramitação das ações, reutilização de documentos, além do comportamento das partes.


Serão emitidos alertas de acordo com o nível de potencialidade predatória, baseados também em relatórios sobre demandas semelhantes, reutilização de documentos em ações diversas, parcerias identificadas para atuação em massa e interação entre os usuários da plataforma.


A plataforma foi desenvolvida pelo Instituto de Inovações Aplicadas da Escola Judicial de Pernambuco, com colaboração da Secretaria de Tecnologia de Informação do TJPE, magistrados e servidores das unidades judiciais.


A plataforma foi denominada “Bastião” em referência ao combate de fortificações ibéricas – quase intransponíveis – simbolizando a eficácia do sistema para manter o sistema judicial seguro e eficiente.

7 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page